Cartoon-sobre-o-Ruim

Site do Ruim

(não é bem dele, porque
outras pessoas é que o fizeram!)

Não conheço nenhuma mulher que queira apanhar o namorado em pleno acto de auto-satisfação. Aliás, nem ele quer ver-se a ele mesmo reflectido nalgum espelho da casa como se fosse um vampiro depravado.

Mas...

Muito bom homem quer apanhar a companheira na mesma situação. Há qualquer coisa de especial nesse momento. Não sei se é a cena de "ahhhh, com que então... tu também... ah, pois é..." ou se vimos demasiado porno e temos alguma fantasia irreal na pinha, mas a coisa vive na nossa imaginação.

Eu já tentei apanhar a minha namorada nessa situação. Ouvi um "vou-me deitar..." que me pareceu estranho e dei-lhe uns minutos. Pensei "isto pareceu-me suspeito. Deitar? No quarto? A mim não me engana..." e fui em direção à porta do quarto em modo Elmer Fudd a pensar "Be vewy vewy quiet!". Encostei o ouvido à porta e não ouvi nada. "Ahhh, a fingir que está a dormir esta badalhoca!!", abri a porta e disse...

"AHA! APANHADA... a... ler um livro!"
"Tu estás parvo? O que é que se passa?"

Óbvio que não lhe expliquei o que me ia na cabeça ou ainda me chamava de idiota. Prefiro que ela leia isto enquanto eu estou no sofá a ver uma série.

1988, algures numa sala de aula em Portugal

- Tirem os livros de Língua Portuguesa da mala. Hoje vamos aprender mais uma palavra nova. Repitam todos comigo: RO-TUN-DA.
*Turma* - RO-TUN-DA!
*Idiota* RE-TUN-DA!
- Quem é que disse "RE-TUN-DA"?
- Fui eu, stêra.
- Outra vez, Pedro?
- Já disse que e meu neme é Pedre e tenhe uma deença rara.
- Deixa-te de fitas. Tu não tens nenhuma doença. És só um idiota.
- A STÊRA ESTÁ A CHAMAR IDIETA A QUEM? ISTE É UMA DEENÇA.
- Não existe tal coisa como Síndrome de Não Acreditar na Letra O.
- Clare que existe.
- Ai sim? Qual é a letra em que não acreditas?
- Letra E.
- Estás a ver, Pedro?
- E MEU NEME É PEDRE, FEDA-SE!
- RUA. LÁ PARA FORA.
- LÁ PARA FERA? A STÊRA VAI VER. UM DIA VEU CRIAR UM GRUPE NE FACEBEEK - QUANDE E INVENTAREM, CLARE - ENDE TEDES FALAM IGUAL A MIM.

E foi assim que nasceram os grupos de operações stop. Ou grupe de eperaçes step, segundo o Pedre.

O que diz a Rádio Comercial sobre o meu nome naquelas fotos "hoje é o dia de clicarem todos nisto e marcarem pessoas para ganharmos seguidores":

"Rui vem do germânico e significa “rei”. É determinado e responsável. O Rui transmite confiança e alegria. Adora falar e estar com pessoas. Não gosta de estar sozinho em casa... adora ter a casa cheia de amigos e é-lhes muito dedicado. Gosta de ovos mexidos ao pequeno-almoço."

Deixem-me contar uma pequena história para vos inspirar...

Há coisa de mais ou menos um mês mudei a minha alimentação. Nada de mais, apenas pequenas alterações. Abandonei o açúcar, fritos e - praticamente - todos os hidratos. Não custa assim tanto, basta usar um pouco a imaginação para manter a sanidade alimentar. Continuo a comer bastante carne e peixe (grelhados na sua maioria) mas acompanho sempre com salada ou legumes (frescos, cozidos, assados, salteados, etc). Ao início é estranho deixares as guarnições tradicionais, mas depois a coisa até ganha alguma piada. Descobri que gostava de beringela. Não sabia. É fixe. Comecei a sentir-me realmente melhor e, inclusive, notei uma ligeira perda de peso.

Estou na praia. A cerca de 10 metros da minha densa e mamífera pessoa, está a família mais cool do mundo. Todos têm pinta. O pai é surfista, a mãe é surfista e os filhos parece que saltaram de molduras do Espaço Casa e ganharam vida. Estão todos a comer fruta de garfinho e a beber sumos naturais como os psicopatas. Não há gritos. Os putos estão sossegados. O casal beija-se de forma apaixonada. Estou aqui a observar esta moldura humana #badumtss há quase 30 minutos e a pensar se vou ali dar um pontapé na cabeça da miúda mais nova para ver se depois são todos pintas com uma cabeça rachada na areia. Esta gente mete-me nojo, f#da-se. Ninguém merece ter isto tudo!!! Mas alguma vez eu vou estar naquela situação? Nunca. Nunca vou ter tamanha qualidade familiar. Se as pessoas olharem para a minha família na praia, vai ser por estar a afundar na areia a cabeça do meu futuro filho que veio o caminho todo a azucrinar-me a tola por querer ser ele a espetar o chapéu na areia:

- GOSTAS? Gostas? Foi por eu também ter espetado onde não devia que estás aqui hoje armado em atrasado mental. A tua mãe só não te engoliu porque não quis!

Vou dar um belo pai.

Há qualquer coisa de "hey, olhem para mim porque eu sou fantástico" quando alguém pratica algum gesto nobre e escarrapacha nas redes sociais a destilar falsa humildade. Tive este pensamento depois de salvar a vida a um amigo que teve um ataque epiléptico hoje de manhã. Bom, pelos vistos agora vou ter de contar o que se passou.

Tinha acabado de acordar num hotel super luxuoso em Faro (aqueles com um nome irónico tipo "residencial") quando ouço "barulhos de sexo" vindos da área comum. Pensei eu na minha humilde ignorância que ir investigar qual dos meus caros colegas se tinha safado em terras semi-inglesas era uma excelente ideia, quando me deparo com um rapaz alto sentado num cadeirão de madeira a - pensei eu na altura - bater a p#nheta mais agressiva que alguma vez testemunhei (ele estava de costas). Qual não é o meu espanto quando reparo que ele estava possuído pelo espírito que possuiu o espirito do Exorcista. Eu não sei se vocês já assistiram a um ataque epiléptico, mas a primeira reacção é esta: "AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!". A segunda até poderia ser perguntar "o senhor está a ter um ataque?" e depois rir porque ele se abana todo a dizer que não, mas não era altura nem lugar para piadinhas. Respirei fundo, agarrei o Poltergeist com os meus bracinhos a tremer, meti o menino em PLS e gritei por ajuda (que eventualmente chegou e ligou para o INEM).

T-shirts

t shirts do ruim

T-shirts do Ruim na loja online do Cão Azul.

COMPRAR T-SHIRTS

O Livro do Ruim

livro do ruim

A compilação dos melhores textos da página e com prefácio do não tão conhecido Quimera.

COMPRAR O LIVRO

Quem?

ruim o rui conceicao

O auto-proclamado autor, guionista, blogger e comediante.