SIC, também conhecida como "a nova TVI", ignorou os protestos contra a sua nova "jóia da coroa" e avançou com o segundo episódio daquele fantástico programa extremamente necessário para relançar um debate que até agora nunca tinha ocorrido na sociedade sobre parentalidade. Se a TVI foi o mestre Miyagi dos "reality shows", a SIC está a revelar-se um óptimo Daniel-San até agora. Contra tudo e contra todos, mantém a sua posição de que "tem uma vertente pedagógica, fundamental para um debate necessário – e que queremos que seja alargado à sociedade portuguesa – sobre questões como a educação familiar e a parentalidade».SIC, também conhecida como "a nova TVI", ignorou os protestos contra a sua nova "jóia da coroa" e avançou com o segundo episódio daquele fantástico programa extremamente necessário para relançar um debate que até agora nunca tinha ocorrido na sociedade sobre parentalidade. Se a TVI foi o mestre Miyagi dos "reality shows", a SIC está a revelar-se um óptimo Daniel-San até agora. Contra tudo e contra todos, mantém a sua posição de que "tem uma vertente pedagógica, fundamental para um debate necessário – e que queremos que seja alargado à sociedade portuguesa – sobre questões como a educação familiar e a parentalidade».

 

Será? É como dizer que o Secret Story "tem uma vertente pedagógica, fundamental para um debate necessário – e que queremos que seja alargado à sociedade portuguesa – sobre questões como sífilis e os cromossomas a mais». É como pegar em meia dúzia de sobreviventes do Holocausto, colocá-los numa mini-Auschwitz na Venda do Pinheiro com umas quantas câmaras, e depois chamá-los ao confessionário para dizerem como se sentem quando a Voz os manda ir tomar um duche com o argumento de que "tem uma vertente pedagógica, fundamental para um debate necessário – e que queremos que seja alargado à sociedade portuguesa – sobre questões como o anti-semitismo e o genocídio». Acho que já chega de exemplos. Quase que ponho as mãos da Fanny no fogo que durante a reunião que deu origem a este programa, o que mais se falou foi a "vertente pedagógica" e a preocupação de todos os envolvidos com a educação das crianças. Em nenhuma altura veio à baila o dinheiro que podiam ganhar. Jamais. Só mesmo uma cambada de gente sem escrúpulos é que sugeria um "reality show" apenas com o intuito de encher os bolsos em publicidade. "Estamos a fazer isto pelas crianças, ok?" - disseram eles todos com cara de Padre Vítor Melícias no final. Uma coisa eu já aprendi com isto: na SIC, todos são excelentes pais e educadores. Não há um pai ou mãe na SIC com problemas com os putos em casa. Seria de esperar que quando se faz um programa que "tem uma vertente pedagógica, fundamental para um debate necessário – e que queremos que seja alargado à sociedade portuguesa – sobre questões como a educação familiar e a parentalidade», se perguntasse a quem está à nossa volta se lá queriam meter os filhos deles.

Estranhamente, ninguém ligado à SIC o fez. Dá que pensar.

T-shirts

t shirts do ruim

T-shirts do Ruim na loja online do Cão Azul.

COMPRAR T-SHIRTS

O Livro do Ruim

livro do ruim

A compilação dos melhores textos da página e com prefácio do não tão conhecido Quimera.

COMPRAR O LIVRO

Quem?

ruim o rui conceicao

O auto-proclamado autor, guionista, blogger e comediante.