#putismo

  • Se há algo que me apraz muito nas minhas manhãs de sábado é tomar o meu galão, a torrada com côdea aparada e folhear o CM. O CM faz parte da mesa de café como o suporte dos guardanapos, o cinzeiro que teima sempre em ter o papel de uma pastilha Gorila de algum puto de merda que não levou estalos suficientes em casa e costuma ter sempre as palavras cruzadas feitas por algum filho da puta que acordou de madrugada. Se há algo que me apraz muito nas minhas manhãs de sábado é tomar o meu galão, a torrada com côdea aparada e folhear o CM. O CM faz parte da mesa de café como o suporte dos guardanapos, o cinzeiro que teima sempre em ter o papel de uma pastilha Gorila de algum puto de merda que não levou estalos suficientes em casa e costuma ter sempre as palavras cruzadas feitas por algum filho da puta que acordou de madrugada. 

  • O pregão “vamos às putas” é tão sobejamente bem largado para irritar mulheres e namoradas mas depois tão mal cumprido pelos homens. Não há jantarada que não seja combinada que não haja um corajoso a terminar a frase com “… e depois vamos às putas”. Pois, ninguém vai às putas. Quem vai às putas não diz que vai às putas. Simplesmente vai. Mas aqui vou ter fazer umas aspas: eu uma vez fui às putas. E não estou a falar do Kaxaça, mas sim de um sitio onde se assumem como tal e não disfarçam. Aqui no clube recreativo de Alhos Vedros do qual sou sócio, costumo jogar uma cartada com o grupo de chinquilho. Quando digo grupo de chinquilho, entenda-se uma cambada de bêbedos de meia-idade que decidiu chamar de chinquilho beber “amarelinha”. O que é “amarelinha”? Eles dizem que é aguardente, eu digo que é algo que eu ponho no meu carro e consigo que ele pegue e me leve ao Algarve. Portanto, estou eu, a morsa babona do Tinoco e mais três gajos do chinquilho na cartada.

  • Talvez as páginas centrais do CM sejam a secção com mais nível daquele pasquim de papel de couve, mas as dúvidas sobre a comunicação escolhida são sempre mais que muitas:Talvez as páginas centrais do CM sejam a secção com mais nível daquele pasquim de papel de couve, mas as dúvidas sobre a comunicação escolhida são sempre mais que muitas:

    • "20 rosas". Eu percebo o que querem dizer, mas o que é que acontece se um gajo pagar o serviço com um ramo de 20 rosas colhidas num canteiro? Vão dizer que não? Está no anúncio.
    • "A primeira vez". Alto lá. Primeira vez? E se um gajo se antecipar a mim na coisa? Pelo menos, vai ser a segunda vez. Estão a querer dizer que "ah, se calhar era boa ideia eu prostituir-me a partir de hoje", colocaram o anúncio e EU tive a sorte de ser o primeiro? Isso está muito mal explicado.
    • "Duas universitárias atendem em conjunto". Calma lá. Das duas uma: ou são estudantes de Sociologia e já estão a ver que isso não vai dar em nada
    ...

T-shirts

t shirts do ruim

T-shirts do Ruim na loja online do Cão Azul.

COMPRAR T-SHIRTS

O Livro do Ruim

livro do ruim

A compilação dos melhores textos da página e com prefácio do não tão conhecido Quimera.

COMPRAR O LIVRO

Quem?

ruim o rui conceicao

O auto-proclamado autor, guionista, blogger e comediante.